terça-feira, 5 de outubro de 2010

Vestindo a babá de branco

Esses tempos atrás, cruzei com uma amiga minha "rica" no Shopping, e com ela a babá de seus filhos. Até aí tudo normal, exceto pelo fato da babá estar vestida de branco.
O que eu acho ridículo.

Ahh, mas ela é ricona... para eles isso é normal - pensei.


Até que essa semana, cruzei no mesmo shopping com uma outra amiga minha, que não via há séculos.
Amiga dos tempos de escola, amiga da mesma classe social que eu, trabalha no mesmo ramo que eu, tal.
E pasmem, acompanhada com a minha amiga "pobrinha" - eis que está uma babá vestida de branco.



Meu Deus, um sentimento de raiva tomou conta de mim no mesmo instante.
E imediatamente me rocordei da amiga rica que também levava a tira-colo uma babá de branco.
Faz diferença ser rica ou pobre?
Porque vestir a babá de branco?

De inicio eu pensava que seria por causa de higiene.
Mas depois de muito analisar, sinceramente acho que os patrões vestem as babás de branco para mostrarem que têm babá ou para se diferenciar dela.

Deus me livre, fica uma coisa meio Casa Grande & Senzala.
Não gosto, não tolero. Acho que vestir a babá de branco é discriminar, sim!
Desculpe se há alguma leitora do blog que tem babá e a veste de branco.
Mas pra mim, é querer se aparecer.

Porque essa história de Higiene não cola.
Higiene por higiene com criança, a roupa preta então seria a melhor saída... afinal, eles se sujam e nos sujam no passar do dia.

Acho que vestir a babá de branco é feio sim.
Para ricas e para pobres.

Mas mais feio ainda, é a menina que quer ser "sinhá" ter um salario quase que parecido com do da babá, querer vesti-la de branco.
Me poupe!





VOCÊ JÁ SE INSCREVEU PRA GANHAR ESSA MOCHILA?

Não se esqueçam! Voês ainda tem 5 dias pra se inscreverem pra concorrerem a MOCHILA DANONINHO. Clique aqui e concorra!


28 Comentários:

Pati G disse...

Nossa, "caí" aqui no seu blog por acaso, mas achei nada a ver esse seu post... o que vc queria, que a babá usasse as roupas dela pra ir ao shopping, a um restaurante mais fino etc etc?? É lógico que é pra diferenciar, e também para padronizar, é um uniforme, e evita que a pessoa use roupas inadequadas para o trabalho e para certos eventos, e vc ainda tenha que chamar a atenção criando uma situação constrangedora...sou a favor de todos os funcionários domésticos usarem uniforme, só acha normal o contrário quem nunca teve uma empregada ou uma babá que usasse aquela blusa super curta na frente do seu marido, ou aquela calça super baixa nada a ver na frente das visitas e etc, e isso acontece direto, pode ter certeza!

.Mone disse...

Realmente vestir babá de branco não cola, mesmo que houvesse um tipo de farda para as "babástiracolo" ainda sim deveria ser algo bem descontraido e natural.

Mamãe Feliz disse...

Nunca havia pensado a respeito Dani.... Acho q eu acho normal, porem, eu particularmente não obrigo a minha secretaria do lar usar uniforme, bjos pra vcs!

Evelyn_mãe_da Sofia disse...

Gata! Vc esta coberta de razão. Eu tb odeio isso. Por isso que o Brasil tá desse jeito. Elas fazem questão de fazer isso no shopping. Sempre vejo quando estou lá...
Isso é discriminação!!Amei o post!!

Lizy disse...

Dani, o fato higiene da vestimenta branca serve pra todos, incluindo, médicos, babás, cozinheiros, garçons...o branco mostra a sujeira e se está branco é pq a pessoa q veste é e está limpa, uma convenção simples e que nada tem com escravidão ou questão de querer aparecer para os outros.
O preconceito está nos olhos de quem vê.
Eu tenho babá e quem pediu pra usar uniforme foi ela, nunca impus nada, ela prefere até pra não usar e "gastar" as roupas delas.
Se formos pensar que uniforme é uma forma de discriminação então estamos incluindo serventes, recepcionistas, atendentes...é isso mesmo?
Sem generalizações né...

Bia disse...

GENTE, DE ONDE SURGIU ESSE SER NADA A VER DO PRIMEIRO COMENTÁRIO?

Gata, mais uma vez você está coberta de razão. É pra diferenciar SIM e por cada um no seu lugar. O que é ridículo.
É uma diferenciação social, e não importa se é feita por ricos ou por pobres, a base ideológica proposta revestida se ser apenas um "simples uniforme" é a mesma.

Nada contra o uniforme em si, mas sim da padronização da cor com o objetivo de distinguir quem é a patroa/mãe do bebê, e de quem é a simples empurradora do carrinho.
RIDÍIICULOOOOOOOOO!

Bia disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Luciana disse...

Menina, passei pra conhecer teu blog e cheguei bem em um post polêmico... olha esse assunto gera muitas opiniões... tive babá até um ano trás e não usava uniforme, mas acho que se voltasse no tempo, teria colocado por que passei muita situação constrangedora de ter que pedir para a menina se trocar por que não estava adequadamente vestida. A minha última babá trabalhou 3 anos comigo e foram três anos de blabla sobre o que pode e não pode usar. Hoje, se ainda precisasse de babé, não a vestiria de branco, mas com certeza compraria bermuda e camisa para vestir em casa e compraria algumas blusas para que ela usasse com jeans quando saísse para algum festinha com as crianças, rsss Bj e apareça...

Manuela Alves disse...

Assim... eu acho que essa é uma questão que a babá deveria decidir, se ela prefere o uniforme ou o tradiconal camisa, jeans e tenis. Por que como foi dito algumas preferem o uniforme pra não ter que "gastar" suas roupas.

Carla disse...

Oi Dani! Bom, não é a primeira vez que comento aqui, comentei uma vez quando o Emmanuel era recém-nascido e depois nunca mais, mas todo dia leio, e te sigo no twitter. Enfim, eu concordo com você. Se a babá decidir que quer usar uniforme, tudo bem, mas acho raro alguem querer vestir branco, até pq eu usava branco no meu estágio (téc. enfermagem) e detestava. Essa história de roupa inadequada não cola, afinal, vc com certeza fez entrevista com essa pessoa e percebeu o hábito de vestimenta. Não creio que seja necessário uniforme, é só pedir para ela usar como base uma calça jeans e camiseta e até oferecer essa roupa se ela não quiser usar a dela. Bom, é isso. Beijos pra vc e pro "Tiguim".

Mamãe Nádia disse...

Poxa, nunca tinha visto isso, que baita bobagem! Gostei de ver vc dizendo sua opinião! Beijos!

Cairenne disse...

Olá, Dani!
Bom, eu sei bem que o branco foi convencionado um padrão de uniforme para enfatizar a higiene. Porém eu que uso branco todos os dias (não por opção) acho que é muito difícil manter o branco como deve ser: Branco! você encostou no carro, pronto! Já sujou e fica muito evidente! Ainda mais com criança... Acho que essa estória toda começou quando as mães começaram a contratar enfermeiras no pós-parto e elas por serem profissionais da saúde vestem branco.Aí acho que a coisa generalizou para as babás...
Eu, particularmente, comprei para a minha babá calça jeans e camisetas pólo e para sair um conjunto de calça e blusa verde. Acho que ela gostou e eu acho que fica mais confortável. Mas, independente da cor, sou a favor do uniforme. Acho mais prático para elas, mais prudente para as mães e até mais profissional!
Bjim

Janaina disse...

Oi Dany,
Entao, rs.
Eu moro em um dos lugares mais ricos do país, moro do lado do Gugu, da Gloria Perez e por ai vai e posso te dizer com todo a certeza de quem vive num lugar onde TODO mundo tem baba, que a baba veste branco para ser diferenciada da mae sim. Outra coisa que nao suporto é domestica vestida com a quela roupa tipica.
Eu concordo com vc em numero e grau.
Eu tenho emprega de segunda a sabado, ela me pediu uniforme e eu comprei pra ela roupas normais, da cor que ela quis, calça de moleton, camiseta e blusa de frio, e no calor uma bermuda de moleton, ela escolheu, se ela nao tivesse pedido eu nunca teria mandado ela usar.
Qto a ter problemas com a roupas das babas e empregadas isso é culpa da patroa, pq eu na entrevista ja sei o tipo da mulher e ja aviso que NAO tolero roupas inapropriadas e ponto, minha mae nunca teve esse problema, e eu e minha irma tivemos baba e elas NUNCA usaram branco.
Quem tem grana de verdada nao se importa com isso pq nao precisa mostrar a emprega ou a baba com um item de status.
Pronto falei!!!!!!! rs
Bjs

♡ Dani ♡ disse...

As pessoas tem q ter senso Dani e mais tem que admitir que tanto ricos qnto pobres somos todos iguais e q qndo morremos vamos acaber podres do mesmo jeitinho...
Tb naum gosto dessa frescura NÃO...

Saudades Gatosa ♥ Bitocas no Tiguim

Bjoo ♥

Luana do Vitor disse...

Oi Dani!
O que tem de gente querendo "crescer" pra cima dos funcionários não é mesmo?
Não sei a roupa branca seria por esse motivo. Existem tantos fatores, como a "tradição" da profissão, a própria higiene, a profissional pedir o uniforme para não gastar o dela, o uso de roupas inadequadas...enfim, cada caso é um caso. O q não podemos é generalizar. Mas ta aí....é sua opinião e tem que ser dita.

Kd o fofo do tiguiiiim?

Beijinhos para vcs!

Débora disse...

Daniii! Que corajosa vc!
Ameeeeeeeeeeeeeeiii!!

Sabe, desde que eu trabalhei em um shopping de "elite" eu tenho vontade de fazer um post sobre babás.
Eu ODEIO esse negócio de babá vestida de branco, e pra dizer bem a verdade, o que eu mais odeio mesmo são as mães comprando bem belas nas lojas e as babás carregando os bebês.
Ai, ODEIO (ihh, acho que vai ir alguém lá no meu blog me criticar tbm, hahaha).

Sei lá, parece que estamos na época da escravidão, exatamente como vc falou.
Mas eu sou meio xiita, tipo, fez o filho então vc é quem tem que criar, seja rico ou pobre. Vc é quem tem que alimentar, banhar, trocar e carregar no shopping tbm, ué!

Nada contra babás que cuidam dos bebês enquanto a mãe trabalha, lógico. Mas pô, tem mãe aí que só passeia o dia inteiro e a criança ali, só com a babá de um lado pra outro (prontofalei).
Ainda mais se estão vestidas de branco! Arrrgh

Essa desculpa de uniforme apropriado não cola não, (aquela sem noção do primeiro comentário, ninguém merece!). Até acho que é legal um uniforme, mas não precisa ser daquele jeito!
Compra uma roupa discreta, mas bem informal. Mas é aquilo, elas querem é diferenciar mesmo...

Beijão!!

Juliana disse...

Olha, acho que "babá" é uma assunto muito delicado. Quando estava grávida gastei várias sessões de análise falando sobre isso. Eu já fui babá na França (na verdade fui "Au pair", mas gosto de falar que fui babá mesmo pq no fundo é a mesma coisa e eu até me orgulho) e sei o que é cuidar do filho de outra pessoa, morar na casa com a família e etc. Acho que algumas pessoas pedem que as babás usem uniformes para tentar se proteger dessa relação que pode ser muito complicada. No meu caso, na França, tive uma ótima relação com a família e a menininha que eu cuidei até veio ser minha dama de honra quando me casei, 10 anos depois de eu ter morado lá. Hj eu tenho uma ótima babá, ela usa jaleco, mas isso foi uma decisão dela, eu mesma não me importo. Acho que a relação com a babá tem que ser assim, a gente tem que gostar dela de verdade, pq senão corre o risco de virar "casa grande e senzala" mesmo e isso, deus que me livre, é a última coisa que eu quero que meu filho aprenda.
Bjo.

Pati G disse...

"Nada contra o uniforme em si, mas sim da padronização da cor com o objetivo de distinguir quem é a patroa/mãe do bebê"...
Por alguns comentários dá pra entender que uniforme tudo bem, não é discriminação... e isso por si só já não distingue a mãe do bebê e a babá???? O problema é ser branco??? Se for um tom pastel tudo bem??? Ahahah e eu que sou um "ser nada a ver"...
Aprenda a respeitar a opinião dos outros Bia, vc é que pode estar fazendo o papel de discriminalizadora...

Janaina disse...

Ai preciso falar!! rs
Pati G:
Vc diz que a Bia nao sabe respeitar opinioes diferentes mas vc nao respeitou a Dani, o seu comentario: "mas achei nada a ver esse seu post... o que vc queria, que a babá usasse as roupas dela pra ir ao shopping, a um restaurante mais fino etc etc??" foi desrespeitoso.
Muitas meninas nao concordaram com a Dani mas foram muito educadas em dizer que nao concordavam.
Conseguiu chamar atençao pro seu blog, rs!!!!! Legal.

Janaina disse...

Ai preciso falar!! rs
Pati G:
Vc diz que a Bia nao sabe respeitar opinioes diferentes mas vc nao respeitou a Dani, o seu comentario: "mas achei nada a ver esse seu post... o que vc queria, que a babá usasse as roupas dela pra ir ao shopping, a um restaurante mais fino etc etc??" foi desrespeitoso.
Muitas meninas nao concordaram com a Dani mas foram muito educadas em dizer que nao concordavam.
Conseguiu chamar atençao pro seu blog, rs!!!!! Legal.

Bia disse...

Se você está na pracinha do seu bairro brincando com o seu filho e vê chegando uma criança com uma moça toda de branco você na hora entende o recado: ela é a babá, e não a mãe.

A cor foi universalizada.

Entendeu? Quer que eu desenhe?

Fernanda disse...

Oi, já comentei ak antes e dessa vez não ia comentar não, mas sei lá, vou comentar...rs
Acho que temos que tomar cuidado para não discriminar os empregados domésticos. Sim, eles nos remetem aos primórdios escravocratas da nossa sociedade, mas hoje em dia as coisas mudaram. Mudaram porque os empregados não têm mais a postura de escravos e porque temos leis que os protegem. Babás, por exemplo, são empregadas domésticas que têm um certo status, muitas fazem curso e ganham fortunas (mais de R$2000,00 por mês às vezes!!!!), e têm orgulho da profissão.
Quanto ao uniforme, eu uso, muitos profissionais usam, e serve para distinguir a função mesmo. Qual o problema disso? Qual o problema em distinguir pela roupa a função profissional?? Branco é a cor dos cuidadores: médicos, enfermeiros, etc. Convencionou-se branco para babás também, assim como os cuidadores de idosos e doentes também usam branco. Alguém os discrimina por isso??? Eu particularmente admiro profissionais que trabalham em cuidar dos outros, sejam bebês, idosos, doentes...
Quanto a amiga pobre, o dinheiro, mesmo que curto, é dela, ela gasta como achar melhor, não!!!
Beijos pra vc
Fernanda

Mara disse...

Acho super valido expor suas opnioes, afinal acredito que essa seja a ideia de um blog, mas tb de ver opnioes e quem sabe mudar conceitos ou ate mesmo aprender algo.
nao concordo em absolutamente nada deste post, concordo sim com o comentario da Fernanda e ate do da Bia.
Afinal, escravidao é um termo mto pesado, pois na epoca nao se recebia pelo trabalho, ou se recebia era "comida e casa"...nada a ver.
As babas surgiram, qdo uma mae precisava de alguem que cuidasse de seu recem nascido, entao era necessario que a pessoa que fosse cuidar da crianca tivesse conhecimentos de enfermaria e usasse branco sim, afinal a higiene é primordial para nao correr risco de contaminacoes etc... essa acredito que era a base, e com o passar do tempo a profissao tomou outros rumos, sem ter a necessidade de conhecimentos especificos ( claro quer se o profissional o tiver é melhor).
Acredito tb que as profissionais nao se sintam ofendidas em usa-lo, afinal é uma demonstracao de capacidade, se medicos podem, enfermeiras podem, as babas tb e com muito orgulho. Se chega numa pracinha uma mulher de branco com uma crianca, vc vai saber sim que eh a baba, que eh uma pessoa capacitada, passa seguranca pra quem ve ( e nao comete nenhuma gafe rs).
A questao da diferenca social, é coisa da sua cabeca, demonstra sim discriminacao da sua parte, afinal pobre ou rica pode ter baba.
Tomara que nenhuma lider sindical das babas veja isto rs, o post e alguns comentarios dao vazao ao fim das babas...sei que nao era intencao.
Babas de branco sim ! ( ou que fosse qualquer outra cor, mas essa ja foi uniformizada).

Melissa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Melissa disse...

Oi meninas!
Adoro o blog, nunca comentei, mas achei o assunto polêmico e por isso mesmo interessante. Eu não acho o uso de uniforme pelas babás uma discriminação. Muitos profissionais usam e por vários motivos, inclusive para diferenciá-los sim. Quando vamos a um prédio, farmácia, loja, hospital, é interessante sabermos quem é quem, ou seja, quem é o porteiro, o farmacêutico, a vendedora, o médico, o enfermeiro e tantos outros exemplos. E com as babás, assim como não queremos vê-las com uma roupa inapropriada (e isso acontece muito), também não queremos que as tomem como mães da criança, não é? É um emprego digno, honesto e necessário, não vejo vergonha em expor quem é a babá. Não vejo problema em usar uniforme e quem deve decidir isso é o empregador, como acontece nos exemplos que dei acima. Se a babá não quiser, pode procurar um “patrão” adequado a ela, ou seja, que não se importe com a falta do uniforme. Abraços a todas!
Melissa

A & J disse...

Olha, eu nao concordo que a baba tenha que usar um uniforme branco e sim qualquer roupa desce que seja ''modesta'' ou seja, nada decotado, curto ou apertado demais!
Eu fui baba por dois anos aqui nos Estados Unidos e nunca tive que usar uniforme branco. Eu usava qualquer roupa que eu queria em qualquer familia que trabalhei.
Eu acho que essa coisa que querer que a empregada use roupa branca e apenas para se amostras e ''dizer: olha tenho uma empregada''.

Unknown disse...

No meu ponto de vista, não se trata de roupa ou de ser babá, a maioria das empresas usam uniforme para seus funcionários, então isso quer dizer q é discriminação??? Acho q o uniforme facilita para o funcionário, onde não precisa usar suas roupas, discriminação é fazer a babá comer separado, é tratar mal.

Larisssa melis disse...

No meu ponto de vista, não se trata de roupa ou de ser babá, a maioria das empresas usam uniforme para seus funcionários, então isso quer dizer q é discriminação??? Acho q o uniforme facilita para o funcionário, onde não precisa usar suas roupas, discriminação é fazer a babá comer separado, é tratar mal.

Related Posts with Thumbnails

Meu Orkut

Este blog possui atualmente:
Comentários em Artigos!
Widget UsuárioCompulsivo

Receba atualizações no seu e-mail!

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO  

BlogBlogs.Com.Br