quarta-feira, 13 de abril de 2011

Incentivando a leitura




ELE AMA LER....
éhhh, força de expressão, vcs entenderam,
EMANUEL PASSA O DIA COM UM LIVRINHO A TIRA COLO...

EU ME ACABO DE TANTO ORGULHO.
PRINCIPALMENTE PQ ELE DECORA COM MUITA FACILIDADE AS HISTORIAS QUE CONTO, AÍ DEPOIS ELE SAI CONTANDO A HISTORINHA PRAS PESSOAS...

LEMBRAM AQUELES LIVRINHOS QUE O ITAÚ DEU? AINDA SÃO OS PREFERIDOS DELE.

ELE CONTA ASSIM:
Poquinho...... téis...... bateu póta..... tó-tó-tiiii.....
afuuuuuuuuuuuuuuuuu afuuuuuuuuuuuuu (lobo assoprando)
Caiu....


Tradução: eram 3 porquinhos, e o lobo bateu na porta, e o porquinho não abriu.
Ai o lobo assoprou, e a casinha caiu.
KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK




Mas eu preciso admitir que nem sempre é gostoso ter um filho leitor.
Pq ele fica pedindo o dia todo pra eu contar as historinhas pra ele.
Na hora da novela, do jornal, no jantar.....
as vezes eu tô no banho, e ele entra no banheiro com tudo:
"Cói mamãe, tólinha! (Corre mamãe, historinha)

Tem vezes que eu e Roumlo estamos sentando no sofá, e ele vem com o livro na mão.... procurando o primeiro que vier a frente pra ler pra ele....

De-repente, Emanuel chega na sala e não vê nenhum de nós dois....
kkkkkkkkkkkkkk

Estamos escondidos ..... correndo da leitura.
kkkkkkkk
Que feio!!!


(essas fotos são do Berçário da IBPAZ, o qual sou voluntária!)



Agora, seguem algumas dicas de incentivo a leitura ao seu filho:


Como pai (ou mãe), você é a pessoa que mais influencia na educação de seus filhos. Um dos seus (muitos) papeis é ajudá-los a aprenderem e a gostarem de ler.

Aqui estão algumas sugestões sobre como você pode ajudar a tornar a leitura umaexperiência positiva, desde cedo.

1. Escolha uma hora bem calma

Com as crianças, nós sabemos que há “horas calmas” e “horas agitadas”. Procure um lugar e uma hora calmos e sente-se com um livro. Dez a quinze minutos por dia é suficiente.

2. Faça da leitura um prazer

A leitura precisa ser algo prazeroso. Sente com seu filho. Tente não fazer pressão se ele ou ela estiverem indispostos. Se a criança perder interesse, faça algo diferente.

3. Mantenha o fluxo

Se ele pronunciar uma palavra errada, não interrompa imediatamente. Ao invés disso, dê a oportunidade para autocorreção. É melhor ensinar algumas palavras desconhecidas para manter o fluxo e o entendimento da frase do que insistir em fazê-lo pronunciar o som exato das letras.

4. Seja positivo

Se a criança diz algo quase certo no início de uma frase, tudo bem. Não diga “Não, está errado”, mas sim “Vamos ler isso aqui juntos” e dê ênfase às palavras quando pronunciá-las. Aumente a confiança da criança com dizeres positivos a cada pequena melhoria que ela conseguir. “– Muito bom! Você aprende rápido!” “– Certo! Você é muito inteligente” etc.

5. Sucesso é a chave

Pais ansiosos para que seus filhos progridam podem, erroneamente, dar livros muito difíceis. Isso pode causar o efeito oposto ao que eles estão esperando. Lembre-se “Nada faz tanto sucesso quanto o sucesso”. Até que seu filho tenha adquirido mais confiança, é melhor continuar com livros fáceis. Pressioná-lo com um livro com muitas palavras desconhecidas não vai ajudar, muito pelo contrário. Não haverá fluxo, o texto não vai ser entendido e provavelmente a criança vai se tornar relutante com a leitura. Então dê prioridade a livros de acordo com a faixa etária de seu filho.

6. Visite a Biblioteca

Encorage seu filho a retirar livros na biblioteca pública. Leve-o até lá e mostre, com calma, tudo que ele precisa.

7. Pratique regularmente

Tente ler com seu filho todos os dias da semana. Pouco, mas frequentemente é a melhor estratégia. Os professores da escola têm um tempo limitado para ajudar individualmente a leitura dos alunos.

8. Converse com o pimpolho

Provalvemente seu filho tem um dia de leitura na escola (Se não tem, vá lá e faça com que tenha, ora). Sempre converse com ele e faça comentários positivos. Assim a criança vê que você está interessado em seu progresso e que você valoriza a leitura.

9. Fale sobre os livros

Ser um bom leitor é muito mais do que simplesmente ler palavras corretamente. O mais importante é entender e refletir sobre o que está lendo. Sempre fale com seu filho sobre o livro, sobre as figuras, sobre as personagens, como ele acha que vai ser o final da história, sua parte favorita etc. Assim você vai ver como está o entendimento dele e poderá ajudá-lo a desenvolver uma boa interpretação.

10. Varie sempre

Lembre que as crianças precisam experimentar vários materiais de leitura. Por exemplo, livros só de figuras, quadrinhos, revistas, poemas e até os jornais (mostre a ele a parte com palavras cruzadas e, claro, as tirinhas e charges).


10 Comentários:

Beatriz Alquezar disse...

Hahaha... Bebel é a mesma coisa não sabe falar mas conta suas historinhas para todo mundo.... hehehehhe...

Bjos

Calu disse...

Dani,
Sempre com posts super atuais e pertinentes, né?!
Você sabe que eu não gostei dos livrinhos do Itaúna? Aquele do Lobisomem é o cumulo da anti inclusão...
Meus filhos são muuuito parecidos. Achei a solução de contar historias da minha infância que não estão em livros, assim podem ser contadas a qualquer momento, tipo no carro ou na mesa do jantar.
Atualmente a preferida é a da Roupa do Rei. Estão amando! Cada vez que conto ficamos rescrevendo os talhes da roupa....
Outra solução são os CDS ou mp3 com historinhas. Eu baixei a Coleção Disquinhos completa pra eles. E ate eu gosto de ouvir e lembrar da infância....
Mas nada substitui esses contato gostoso da mamãe lendo uma história, né?
Bjos
Calu

http://blog.mulheremae.com.br

disse...

kkkkkkkkkkkk sempre me divirto com vc! Não fui abduzida, é que não tenho mais votade de blogar... mas to sempre por aqui lendo os posts das blogueiras... sei lá, ultimamente to preferindo guardar o q acontece com meu filho só pra mim...
com respeito ao seu post: isso é uma coisa em que eu falho com o Matheus. Eu não conto historias pra ele... tenho muita preguiça... e ele tb não pede... tem livros disponíveis aqui em casa, de vez em qdo ele pega voluntariamente, mas simplesmente folheia e põe de lado... às vezes vou mostrando as figuras pra ele e só... ai q desleixo da minha parte! Vendo seu post, percebi q tenho q começar a incentivá-lo.
beijos e obrigada pelo toque!!!

Ana Paula - Journal de Béatrice disse...

Adorei o post Dani!
O amor pelos livros é cultivado desde cedo. E as crianças são super interessadas e curiosas, amam livros. A Béatrice tb gosta muito e eles fazem parte do nosso dia-a-dia.
Bjsss : )

Evelyn_mãe_da Sofia disse...

kkkkkkkkkkkkkk...Ai Dani. Aqui em casa é desse jeito. Os livrinhos do itau tb s~~ao os preferidos, mas realmente tem horas que a gente sai correndo dela e as vezes ela vem pro meu lado e eu digo: dá pro papai lê e ela vai pro papai que diz: dá pra mamãe filha...kkkkkkkk...Beijos. Tiguim tá kda dia mais lindo!!!

Janna disse...

RSRSRS...
DANI, ADOREI O POST!
O LUCAS FAZ QUASE O MESMO QUE O EMANUEL, SÓ QUE COM O GIZ DE CERA E O CADERNO DESENHO! É O DIA TODO PEDINDO PRA GENTE DESENHAR PRA ELE... JÁ ACORDA FALANDO "DISENHÁ! EBA!"
ACHO QUE O MAIS IMPORTANTE ESTÁ SENDO FEITO, ESTAMOS INCENTIVANDO NOSSAS CRIANÇAS DE FORMA TRANQULA E ISSO FAZ COM QUE ELAS GOSTEM E SE EMPOLGUE COM O QUE NÓS A ENSINAMOS NO DIA A DIA.

Tuka Siqueira disse...

As minhas adoram "contar" histórias também! A pequena faz umas enroladas, com diferentes entonções de voz. é uma graça!

Tem selinho pra você lá no meu blog: http://ktralhas.blogspot.com/

Abraços

Andrea disse...

Oi! Tô sumida, mas tô voltando!!! (ou pelo menos tentando).
Adorei as fotos. Como cresceu!!!
Vim avisar que estou com outro blog só para perguntas e respostas sobre maternidade. Dá um pulinho lá pra conhecer. Vou adorar!!!
maternidadeperguntaserespostas.blogspot.com
bjs.
andrea, mamãe da manu
manias de ser mãe.blogspot

Pandora disse...

Que post gostoso de ler!!! Que coisa gostosa!!! Criança gosta sim de historinhas e aprende mesmo... Parabéns por incentivar desde pequenininho... Daqui a um tempo ele vai querer ler para você, eu lembro que lia historinhas para mainha, pobre mãe, tinha tanta paciência rsrs

Giovana disse...

Oi Dani,
Adorei o post e o Lucca também ama que contemos estórinhas pra ele. E a hora de fazer coco é o momento predileto dele pra ouvir eu contando alguma. Mas, confesso que também fujo dele algumas vezes, principalmente porque isso sempre acontece na hora do almoço, com minha comidinha no prato...rs!
Bom, mas apareci por aqui para resgatar uma dívida muito grande com vc. Fiz isso com a Calu dia desses quando nos encontramos num café da manhã e agora senti que era sua vez.
Preciso, muito!, agradecer tanto carinho, tanta atenção, tanta amizade que vc me deu quando passei por aquele turbilhão em dezembro. Confesso que demorei para estar aqui pois ainda me recupero de tudo. Muitas vezes travo para postar, imaginando o que talvez as pessoas possam estar pensando de mim, e ainda sofro com a perda do bebe. Somos humanas, temos nosso tempo pras feridinhas cicatrizarem. Apaguei muita coisa que aconteceu da minha cabeça, sabe. Mas, ao encontrar a Calu, me lembrei de como devia mil agradecimentos a ela e também a vc.
Por isso, hoje estou aqui...
Espero que seu coração ainda esteja aberto pra mim!!
Amiga, conte comigo para o que precisar e aceite minha gratidão, tá..
estarei de novo sempre por aqui para participar das suas novis e espero sempre te receber la no meu cantinho.
Um beijo enorme e fique com Deus!
Gi

Related Posts with Thumbnails

Meu Orkut

Este blog possui atualmente:
Comentários em Artigos!
Widget UsuárioCompulsivo

Receba atualizações no seu e-mail!

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO  

BlogBlogs.Com.Br