domingo, 5 de junho de 2011

Ele não faz xixi sem fralda


Os dois anos estão chegando, e nada do desfralde prosseguir com exito.
Emanuel já fica sem fralda por horas a fio durante a tarde.
Mas o que anda acontecendo é que ele não urina durante o tempo que fica sem fralda.

TRava completamente!
Ele segura o pipi, torce as pernas..... dá uma dó.


Eu levo ele pro banheiro, abaixo a calça dele, tiro o pipi, mas ele não urina.
Se estamos no patio do condominio, levo ele prum cantinho.... faço o mesmo procedimento... e nada!

Aí, tenho que por a fralda... ufa!!!!!!!!!! Ele descarrega....
Ou tiro toda a roupa, e ele faz xixi no Box do banheiro.


Mães!!! Preciso de dicas.
O que fazer?
Se esse menino ficar segurando a urina por tantas horas pode ter uma infecção urinaria gravissima!
Desisto do desfralde?

Mudo as estratégias?
Help, mothers!!








MATÉRIA SOBRE INFECÇÃO URINÁRIA:

INFECÇÃO DO TRATO URINÁRIO NA CRIANÇA

O problema urinário mais comum entre as crianças são as infecções. Estima-se que 3% das meninas e 1% dos meninos até 11 anos já tenham apresentado infecção do trato urinário. Estudiosos no assunto acreditam que essa estimativa seja baixa, pois muitas dessas infecções não são detectadas. Os sintomas nem sempre são óbvios para os pais, e as crianças menores são incapazes de descrever o que sentem. É muito importante reconhecer e tratar das infecções do trato urinário, pois não curadas podem causar sérios problemas renais, levando até a uma insuficiência renal.
Como é a função normal do Trato Urinário? Os rins filtram e removem as impurezas e a água do sangue produzindo a urina. São produzidos 20 ml por quilo por dia de urina nos adultos e um pouco menos na criança, dependendo de sua idade. A urina desce dos rins por dois tubos finos denominados ureteres e é então estocada na bexiga. Quando a bexiga está repleta, a criança relaxa os músculos da uretra e elimina a urina. O orifício externo da uretra nos meninos localiza-se na glande (cabeça do pênis) e nas meninas na vulva, acima do intróito vaginal.

Como o Trato Urinário torna-se infectado?

A urina normal não contém bactérias. As bactérias podem alcançar o Trato Urinário e a urina, provenientes da pele ao redor do reto e dos genitais, fazendo um trajeto ascendente, da uretra para a bexiga. Quando isso ocorre, a bactéria pode causar infecção e inflamação da bexiga, resultando em edema e dor nas regiões laterais e inferiores do abdome. É a chamada Cistite.
Se as bactérias sobem da bexiga pelos ureteres e alcançam os rins, uma Pielonefrite pode se instalar. Essa infecção é freqüentemente acompanhada de dor lombar e febre. As infecções renais são mais graves que as Cistites.

Quais são os sinais da Infecção do Trato Urinário?

As mucosas da bexiga, uretra, ureteres e rins ficam irritados com a ITU, como o nariz e a garganta no resfriado. Se a criança for um bebe ou tiver até dois anos de idade, os sinais de ITU podem não ser muito claros pois, ela não consegue contar o que sente. A criança pode ter febre alta, tornar-se irritada, ou simplesmente não se alimentar.
Uma criança maior com irritação da bexiga pode apresentar: 1) dor em baixo-ventre ou abdominal, 2) polaciúria ( urinar a todo instante, com ou sem dor, em pequena quantidade, às vezes só alguns pingos), 3) dor nas costas, 4) dificuldade em segurar a urina, molhando a roupa, e, 5) a urina pode ter mal cheiro ou parecer turva.


Como descobrir se a criança está com ITU?

O especialista que pode descobrir se a criança está com ITU ou não, deve ser um pediatra ou um urologista infantil.
A urina deve ser coletada no laboratório para os exames denominados: Urina tipo I, Urocultura e Antibiograma. Para a criança menor é usado um saco coletor estéril que se adere nos genitais dos meninos ou das meninas que ainda não adquiriram continência. Esse saco coletor deve ser trocado a cada 30 a 40 minutos enquanto a criança ainda não tiver urinado para que não se torne contaminado. As crianças maiores podem urinar em um coletor estéril com tampa. Antes dessa coleta, no laboratório, os genitais devem ser bem limpos, para que essa urina não se contamine com bactérias da pele ou da área perto do reto.
Nestes exames poderemos saber se a urina contém leucócitos (pus), hemácias (sangue), cristais ou bactérias. Também, através da urocultura poderemos conhecer o tipo de bactéria presente nessa urina e os antibióticos a que elas seriam sensíveis.

Como tratar a Infecção do Trato Urinário?

As ITU são tratadas com antibióticos. Após a coleta da urina, o médico já deve iniciar o tratamento com uso de antibiótico que mais freqüentemente é sensível às bactérias que comumente atacam o trato urinário. Ao ter o resultado da urocultura, o médico pode ou não necessitar trocar o antibiótico.
A via de administração e os dias necessários para o cura, serão determinados de acordo com o tipo da bactéria, a gravidade da infecção e o tipo de antibiótico empregado. Após poucos dias do início da medicação, a criança costuma estar bem melhor, mas é importante que seja administrada todo o antibiótico prescrito, para que a bactéria não adquira resistência àquela droga, e o paciente fique totalmente curado.
Outro ponto importante no tratamento e na prevenção das infecções do trato urinário é a adequada ingestão de líquidos que a criança deve ter durante todo o dia. Muitas vezes a criança, envolvida em seus afazeres e brincadeiras, esquece de pedir para tomar água; por isso devemos oferecer-lhe sempre que possível. Conte ao médico se a aceitação de líquidos pela criança não estiver sendo adequada, e por conseqüência a diurese (produção de urina) não for suficiente.

Quais exames realizar após a melhora da ITU?

Após a cura da infecção, deve-se fazer uma investigação do Trato Urinário com exames que estarão a cargo do Pediatra ou do Urologista Pediátrico solicitar. O tipo de exame pedido vai depender da idade da criança, dos sintomas e das circunstâncias encontradas com a ITU, e, com o tipo de infecção ocorrida. Serão aqui citados os exames existentes, não querendo dizer que se aplicam a todas as ITU nas crianças. Cada paciente deve ser analisado pelo seu médico e este deve solicitar um ou mais exames.


- Ultrassonografia de Rins e Vias Urinárias: exame que mostra, através de ondas sonoras, os rins e a bexiga. Através de sombras dos rins e da bexiga, poderemos saber sobre certas anormalidades congênitas ou não e sobre medidas de como estão funcionando os rins. É o primeiro exame que deve ser realizado sempre que uma criança tiver uma Infecção do Trato Urinário.


- Uretrocistografia Miccional: é um tipo de Raio-X contrastado que examina a uretra e a bexiga durante seu enchimento e esvaziamento. Um líquido iodado é introduzido na bexiga através de um cateter (sonda) colocado na uretra da criança, até que a bexiga esteja cheia e a criança inicie a micção. Esse exame demonstra anormalidades da uretra e da bexiga, e se a urina não retorna para os ureteres durante o seu enchimento ou o esvaziamento (Refluxo Vésico-Ureteral).


-Urografia Excretora: é um exame que demonstra todo o trato urinário através da injeção endovenosa de uma substância iodada, que aparece ao RX durante sua excreção pelos rins, ureteres e bexiga. O inconveniente do exame é a radiação recebida pela criança.
- Cintilografia Renal: exame que através da injeção endovenosa de uma substância radioisotópica, um aparelho capta as radiações e pode demonstrar a quantidade de função de cada rim, a sua excreção para o trato urinário e a presença ou não de lesões renais denominadas cicatrizes, que ocorrem em consequência de infecção urinária. A vantagem do exame em relação a Urografia Excretora é que, a cintilografia, não expõe a criança a radiações desnecessárias.

Quais anormalidades podem ser encontradas na criança com ITU?

Muitas crianças que apresentam ITU têm rins e bexigas normais, mas as que têm alguma anormalidade devem tê-la detectada o mais cedo possível, para que se tente proteger seus rins de maiores danos. Podem ocorrer as seguintes anormalidades:


- Refluxo Vésico-Ureteral: a urina normalmente desce dos rins para os ureteres em direção à bexiga. Com o refluxo, quando a bexiga se enche, a urina faz também o trajeto contrário, subindo até os rins. Essa anormalidade é comumente encontrada em crianças com infecção urinária.


- Obstrução Urinária: bloqueios do fluxo urinário podem ocorrer em qualquer parte do trato urinário. Muito comum é o aparecimento de bloqueios se o ureter ou uretra são muito estreitos ou também se ocorrer algum cálculo (pedra) renal. Ocasionalmente o ureter pode desembocar em local errado na bexiga.

As crianças menores são as mais predispostas ao risco de danos renais a partir de uma ITU. Esses danos incluem: cicatrizes renais, pequeno crescimento renal, função renal anormal, aumento da pressão arterial e outros problemas. Por essa razão, é importante que as crianças com Infecção do Trato Urinário tenha seu diagnóstico confirmado e o seu tratamento iniciado rapidamente, assim como, tenha um acompanhamento médico adequado.

9 Comentários:

Pipoquinha disse...

O desfralde de uma criança não se faz pela idade...mas antes pela maturidade.
Ele pode não estar ainda preparado para esse processo (parece que não está), o que vai complicar tudo ainda mais.
Chegam-me crianças com quase 3 anos que ainda não estão preparadas para o desfralde.
Muita paciência e persistência, porque se correr mal, vai demorar ainda mais.
Tenho uma criança em que os pais precipitaram-se, o que aconteceu: a criança tem 4 anos e ainda estamos a tentar o desfralde!
Deixo aqui um link que talvez te possa ajudar http://www.mundosdevida.pt/download/FolhaInformacaoDesfralde.pdf

Beijo grande e tudo vai correr pelo melhor :)

Fran Matias disse...

olá querida !
ainda não posso te ajudar muito
com isso!!!
não sei se vc conheceu
o blog de Princesa encantada a Rainha do Lar??? a Pâm fez um post bem legal sobre
isso!
visita lá http://blogprincesaarainhadolar.blogspot.com/search/label/Desfralde%20do%20L%C3%A9o

Sandra disse...

OI,
já ouvi dizer que é bom ele ver o pai fazendo xixi, para fazer igual...
Não sei se dá certo, mas já ouvi dizer!!!
Bjs

Adriana disse...

Na minha humilde opinião de mãe acho que ele ainda não está preparado para o desfralde, talvez tenha que esperar ele amadurecer um pouco mais.

A minha tirou as fraldas de dia com 1 ano e 10 meses, agora ela ainda tem 3 anos e 3 meses e ainda usa fralda pra dormir, nem sinal do desfralde noturno

bj

Cris Bispo disse...

Minha amiga falou que "parece" que o processo é longo, mas, na verdade, o desfralde é uma série de tentativas para ver se a criança está pronta. Quando ela está pronta, a coisa toda se desenrola em torno de um mês.

Minha filha de 1,9 anos vai pra escolinha ano q vem, e eu vou aguardar o tempo esquentar (recem completados 2 anos em agosto) e vou começar as tentativas. A escola tem todo um treino junto aos pais. Sem pressa. =]

Ju e Lipe disse...

Concordo com as mamães que talvez não seja o tempo dele ainda, espere um mês depois retorne... Vc. tentou colocar a fralda de apoio no penico e ve se ele faz??
Ele tem pedido ou comentado quando faz o xixi??
beijos...

Rosana Lacerda disse...

A minha não faz coco sem a fralda, segura e depois acaba piorando pq resseca e dói. Ela já fez umas duas vezes no vaso, mais nao larga a fralda de jeito nenhum.Pra desfraldar ela do xixi foi umas duas semanas e foi tranquilo no começo ela fazia no chão depois começou a fazer no vaso, nao sei menino como é. Mais boa sorte e pede sugestão pra pediatra talvez ela possa te orientar.

Mirys + Guigo + Nina disse...

Amiga: eu tirei as fraldas dos meus dois no tempo quente e não tive problema nenhum com isso!

Primeiro, tirei a fralda por um período (a tarde)... depois ia aumentando o tempo, aumentando, aumentando. Até que, gradativamente, elas ficaram só pra noite. Daí pra frente, foi fácil.

Mas, talvez, TALVEZ, ele não queira fazer xixi sem fralda porque esteja tímido ou ouviu de alguém que fazer xixi na calça é feio, etc e tal. Sei que vc não quer que ele faça na calça, mas, talvez, na cabecinha dele, fazer xixi sem fralda seja igual a fazer na calça. Vai saber...

Outra dica é levar pro banheiro, de uma em uma hora. Mesmo que ele diga que não precisa. Coloque sentadinho no "trono" (mesmo meninos se sentem mais confortáveis assim, no começo) e comece a contar uma história ou cantar uma música. Só saiam quando a música ou a história acabar. Mesmo que não tenha feito xixi. Uma hora depois, vocês podem voltar e tentar, de novo!

Única contra indicação: até hoje, meus dois me pedem para ir com eles até o banheiro e ficar contando histórias ou inventando brincadeiras, quando vão fazer cocô! Ai, ai...

Bjos e bençãos.
Boa sorte por aí!
MIrys
www.diariodos3mosqueteiros.blogspot.com

Daniela disse...

Oi Dani!!! Aqui em casa', deixei a Ana Tereza "decidir"....a partir dos 2 anos, ela foi dando indicios de q queria tirar a fralda, entao comprei um peniquinho e mostrava pra ela...até q um belo dia, por volta dos 2 anos e 6 meses ela quis experimentar a fazer xixi e deu certo! Já com o cocô foi um pouco mais demorado.....só fazia na fralda, e por volta dos 3 anos, criamos o "mundo do cocô" no vaso sanitário e ela decidiu mandá-los pra lá!!!Então, acho q o segredo, é ter paciência e o Tiguim vai te mostrar a hora certa!
Beijos!

Related Posts with Thumbnails

Meu Orkut

Este blog possui atualmente:
Comentários em Artigos!
Widget UsuárioCompulsivo

Receba atualizações no seu e-mail!

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO  

BlogBlogs.Com.Br